FLOS – Novidades Outono 2021

Flos, a marca de iluminação histórica agora no portfólio da Design Holding, está cada vez mais a avançar em direção a um modelo de negócio circular, deixando para trás dois anos “não normais”. E “não apenas pelo facto bem óbvio da pandemia”, explica a CEO Roberta Silva.

Nos dias de hoje, um aspecto fundamental para a FLOS é o tema da sustentabilidade, expresso em termos de circularidade. “Trabalhamos – explica Roberta Silva – para uma visão da economia circular que perpassa todo o processo produtivo e que diz respeito, em particular, a novos produtos, tal como são concebidos em relação ao fim de vida”. Mas é preciso dizer que a longevidade do produto é uma característica intrínseca do objecto luminoso, pois a estrutura pode ser mantida simplesmente mudando a fonte de luz ao longo do tempo.

OPLIGHT

O candeeiro mais recente de Jasper Morrison para a FLOS é um exercício de simplicidade; uma luminária de parede a serviço da arquitectura e do espaço. A personificação do Super Normal (um tema recorrente no trabalho de Morrison desde o início de sua carreira), Oplight assemelha-se com uma nota musical num apentagrama ou, como o designer a descreve, "a forma mais óbvia e definitiva de uma luminária de parede".
O formato da cabeça é provavelmente a característica mais notável do Oplight. É como um contorno ainda mais achatado do Glo-ball. A fonte de luz é uma placa de LEDs que são cobertos por um painel transparente, mas estriado, que desvia a luz num ângulo longe da parede. Oplight está disponível em quatro acabamentos que se adaptam ao maior número possível de ambientes arquitetónicos diferentes.

Designer: Jasper Morrison

PARENTESI 50

Um bom Design cria relacionamentos - entre pessoas, objectos, tecnologias. Mas quando permite que conexões impossíveis ocorram, evoca a ideia de magia. É mesmo a palavra magia que vem à mente ao pensar na história de Parentesi, o candeeiro de Pio Manzù e Achille Castiglioni, produzida pela FLOS desde 1971. A história da Parentesi é a história de um diálogo que nunca aconteceu, uma história de engenhosidade alimentada pela paixão pelos objectos do quotidiano e um exemplo do respeito que quem cria deve ter pela criatividade dos outros.
Os curadores da FLOS, os arquitectos Calvi Brambilla, escolheram Turquoise e Signal Orange para comemoram os 50 anos do Parentesi seguindo uma abordagem filológica: "O primeiro era querido por Castiglioni, que o usava para interiores de casa. O segundo foi a cor que Manzù usou para seus protótipos". Até a embalagem da década de 1970 foi reprojetada e reintroduzida. Mais do que uma operação nostálgica, esta reinterpretação do Parentesi soa mais como uma peça do diálogo entre os maestros do design: uma conversa que já dura 50 anos.

Designer: Achille Castiglioni & Pio Manzù

265 CROMATICA

265 foi desenhado por Paolo Rizzatto em 1973; marcou a primeira incursão do arquitecto italiano em design de produto e iluminação, e estabeleceu a base para um pensamento mais amplo em objetos e iluminação. Nas palavras de Rizzatto, a razão pela qual queria projetar um candeeiro não era para produzir um objecto, mas para produzir luz: "um candeeiro que ajudasse a valorizar a experiência humana num espaço arquitectónico”.
Na sua iteração original, o 265 formava uma homenagem à cor na pintura: apresentando tons primários de azul, amarelo e vermelho, cada cor definindo um elemento-chave do design. “Como arquitecto, trabalho com o conceito de composição: tudo o que eu desenho é feito de várias partes, o meu trabalho é identificar cada elemento de um projecto e depois combiná-los de forma harmoniosa e lógica”, diz Rizzatto.
A cabeça, o elemento mais importante, era desenhada em vermelho, o peso era amarelo e o braço conector, azul. Embora o candeeiro esteja normalmente disponível em preto e branco, a proposta de cor original de Rizzato está agora no catálogo da FLOS para celebrar o pensamento original do arquitecto.

Designer: Paolo Rizzatto

COORDINATES
ARGENT MOON

A colecção Coordinates de Michael Anastassiades brilha com um novo acabamento Argent Moon.
As geometrias essenciais e interligadas da colecção são inspiradas na grade cartesiana, e o seu design existe em equilíbrio harmonioso com interiores minimalistas. Na sua última interpretação, as luminárias de alumínio anodizado extrudado são definidas por um acabamento especial Argent Moon.

Designer: Michael Anastassiades

STRING LIGHTS
(BLUE & WHITE)

“Quando estou a viajar num comboio, vejo constantemente pela janela os fios de eletricidade. É tão bela e poética a maneira como estes fios eléctricos conectam os postes, mas ao mesmo tempo dividem a paisagem. Eu queria traduzir isso para a arquitectura de interiores.”, diz Anastassiades sobre a inspiração para os String Lights. Para além do acabamento preto original, agora disponíveis também em acabamento azul e branco.

Designer: Michael Anastassiades

EnglishItalianPortuguese